31 de jul de 2012

.:Graça na Praça com livros e sinestesias:.

Sábado foi dia de GRAÇA NA PRAÇA. 



E lá estávamos eu e Juliene (A colecionadora de momentos) colocando livros em lugares estratégicos - bancos, árvores, canteiros, para o primeiro ávido leitor que passasse. 
Nestas nossas pernadas BH afora, conhecemos pessoas incríveis que não tem condição de ter um livros. E nós, com tantos livros guardados, resolvemos que não deixaremos para as traças. 

Um dos livros, Venenos de Deus, Remédios do Diabo, foi deixado pela Ju em uma árvore. Quando deixamos outro livro em um banco, olhamos para trás e nos deparamos com um leitor encontrando o livro. Saímos de fininho. Não gostamos de nos apresentar. O livro é um presente, nao precisa vir com furupas. 

O Graça na Praça estava a todo vapor. Nos sentamos na grama e começamos a escrever nos nossos braços e mãos:

A COLECIONADORA DE MOMENTOS

 
FLOR INSANA
                                        

Qual não foi nossa surpresa quando, o leitor que encontrou o livro de Mia Couto, sentou ao nosso lado e perguntou:

- Vocês que deixaram este livro aí?

- Sim, fomos nós...

Então, num ato brutal, ele começou a rasgar o livro, acendeu um isqueiro e começou a queimá-lo!

- Vocês são do diabo. Não gosto dessas coisas não.

Juliene foi a primeira a questionar:

- Por que você está fazendo isso? Se não gostou do livro, deixe ele no lugar que encontrou, e procure outro pra você. Tem vários pela praça.

- Eu não, estou com medo de vocês.

A Juliene conseguiu salvar o livro (ou o que restou dele), e deu outro de presente ao leitor. 
Mas aquela história estava longe de terminar. Ele ficou sem graça, sentou e começou a conversar calmamente...

Seu nome é Oscar. 
Oscar veio do interior de Minas a procura de emprego. Não encontrando, morou na praça por muitos meses. Faz vários serviços: pregar cortinas, lavar carros, pintar paredes. Não rouba, fuma e bebe socialmente, segundo ele. 
Hoje, com os poucos trocados que ganha, paga um quartinho no apartamento de um amigo. Adotou um cachorro de rua, o "Demorando", que mora na praça, mas é diariamente alimentado por Oscar, que sai de porta em porta pedindo ração, coleira, vasilha com água. E assim, transformou o "Demorando" no querido da praça. 

                                           A COLECIONADORA DE MOMENTOS e DEMORANDO


Oscar é um exímio leitor. Lê de tudo. Mas como a grana é curta, tem que ler os jornais baratos. Mas não gosta, ele diz. Prefere os livros e jornais grandes. E aquele livro era seu primeiro. Gostou. Saiu pela praça procurando por mais. Acreditamos que tenha encontrado.

Oscar nos marcou. Pela vontade imensa de ler. De viver. De ser. 

Fato curioso: Seus amigos se aproximaram e ele comentou a sua estripolia com o livro. Eles começaram a rir e disseram: Não se julga um livro pela capa!

Taí... Gostei!!

                                                  Oscar e seu novo livro "Histórias Mineiras"

                                           Oscar Leitor



                                           Faça como a gente! Deixe um livro na praça!!!!


1 comentários:

Leoa disse...

FOI LINDO!!! Descreveu mto bem Flor!!!

Postar um comentário